*mais sobre mim

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Domingo, 26 de Novembro de 2006

Querido Pai Natal...

A primeira e, provavelmente, a última vez que acreditei no Pai Natal morava ainda em Queluz e tinha 3 anos. Era muito pequena, é certo, mas tenho muitas recordações dessa altura. Lembro-me de, na Véspera de Natal, estar na casa dos meus avôs e antes do jantar estar na sala toda contente a ver as prendas que iam ser para mim. Fomos todos jantar para uma especie de garagem onde havia mais espaço para todos, bacalhau com batatas cozidas, como manda a tradição e depois a surpresa veio no fim....Chego à sala e não vejo as prendas, nem uma!! A minha familia a delirar com o meu espanto mandam-me ir procurar. Procurei e lá dei com as prendas, imagine-se, na cozinha, em cima do fogão, debaixo da chaminé. Eu lembro-me de ficar muito admirada com aquilo tudo e a pensar quem teria feito aquilo. Claro que a resposta que me deram "Foi o Pai Natal! Veio no trenó, desceu pela chaminé, foi buscar as prendas à sala e trouxe-as para aqui!". E eu, toda contente e maravilhada, acreditei! Até tenho umas fotos a comprovar o momento, que, de vez em quando, gosto de ir ver! Tal como eu fiquei contente com a mudança que o Pai Natal tinha tanto, a minha familia adorou ver assim toda contente, já que eu era a menina querida da familia, neta e sobrinha única!

Mais tarde fui descobrindo que afinal o Pai Natal era o meu pai, o meu padrinho, o meu avô; que também havia a figura da Mãe Natal, a minha mãe, a minha avô, a minha madrinha, as minhas tias; e, mais recentemente, descobri que também posso ser uma Mãe Natal!

Mesmo sabendo que não há Pai Natal aqui fica a minha carta ao Pai Natal ou a lista de prendas (hoje em dia está muito na moda as listas de prendas :P ), como lhe quiserem chamar..

Querido Pai Natal....

Este ano fui uma menina bem comportada...estudei muito, tive umas notas bacaninhas e estou quase a ser uma Sôdotora :) Fui muitas vezes simpática, pois nunca neguei um beijo e um abraço a ninguém e fiz quase tudo o que mandaram fazer! Durante a condução, nunca mostrei o meu dedo médio e, também, nunca mandei ninguém para aquele orgão genital masculino, apesar de muitas vezes ter vontade! Por vezes não comi tudo ao jantar ou ao almoço, mas quando se tratava de chocolates ai comi sempre tudinho até ao fim...Por isto e por muitas coisas acho....acho...que sou menina para merecer algumas prendas. Para além dos livros habituais para ler nos próximos meses e nas férias de Verão, gostaria de ter um leitor de mp3, para ver se as viagens de 29 se tornam mais agradaveis e deixo de ouvir a conversa das mulheres que vão sentadas atrás de mim; uma pen para ir guardando as coisas necessárias para o meu big big work; e the last, but not the least...um puff!!! Pai Natal ouve bem...um PUFFF!! Atenção vou repetir...UM PUFFFFFFFFFFFF!!! Estou a pedir-te isto à anos e nada...Mando indirectas as toda a gente e nada....por isso pergunto...onde anda o meu PUUFFF??? E pronto...é tudo! Se quiseres dar-me mais alguma coisa, como por exemplo, um perfume, uns chocolates e um namorado...também é na boa. Melhor...se me quiseres dar um namorado, que use um perfume de cair para o lado e que adore comer chocolates e me ofereça alguns...eu aceito...é na boa!! 

Espero por resposta até ao dia 25!

publicado por Marisa às 00:45
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


*links