*mais sobre mim

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Quinta-feira, 9 de Novembro de 2006

Greve + Greve + Greve = Confusão

Três greves num dia, não me lembro de tal coisa. Hoje decidiram fazer greve os trabalhadores do metro de Lisboa, os trabalhadores dos barcos do Barreiro e os funcionários públicos em geral. Estes não fazem a coisa por menos, é longo 2 dias seguidos, que só por acaso é quinta e sexta. Aqui está uma  das diferenças entre funcionários públicos e funcionários privados. Os trabalhadores do metro optaram por fazer terça e quinta, meio da semana, e os funcionários públicos no fim da semana. Atenção,(quase) contra mim falo.

Como moradora dos Súburbios lisboetas, para ir para faculdade ou, neste caso,  para ir para o estágio que ficam em Lisboa, tenho de me deslocar de transportes públicos. Apesar de tudo, no meio dos suburbanos todos, sou uma sortuda, porque as companhias de transportes que eu apanho não fizeram uso do seu direito à greve. Mas como moro perto de uma das estações de metro dos Súburbios, vejo o que se tem passado nestes últimos dias. Tem sido o caos! Tanto no trânsito como perto da estação de metro, onde dezenas de pessoas esperam pela ligação disponivel. Por acaso, hoje o trânsito até não estava muito mau. A minha teoria é que os carros que faltavam à bicha que apanho todos os dias até à Pontinha, eram dos funcionários públicos que ficaram em casa.

Quanto à greve dos senhores dos barcos, até agora não sei de nada, mas imagino que deve ter sido uma enorme confusão, com tantas pessoas a virem, da Margem Sul, trabalhar e estudar pra Lisboa.

Quanto aos transtornos, é normal que estas greves causem uma grande dor de cabeça às pessoas que normalmente usufruem do metro e dos barcos, como também aos patrões que vêem os seus funcionários chegar tarde. Mas a greve é um direito, e todo o trabalhador tem o direito de se manifestar deste modo, desde que haja causas para tal e que se sintam injustiçadas pela entidade patronal.

publicado por Marisa às 13:21
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Mr. N a 9 de Novembro de 2006 às 17:34
E tu em vez de estares a estagiar, pões-te a escrever no teu blog! Bonito, sim senhora! :P
De afilhado a 9 de Novembro de 2006 às 19:45
defacto, das greves dos barcos sei eu e é uma vergonha! (e nao, não pensem que sou um gajo da direita.. mal do centro sou, ate!) num país onde reina a cultura do atraso, do "faz menos" e do "vou parar para um cafézinho", acho vergonhosa agora também.. "amanha tenho muito trabalho.. vou fazer greve!". é um utraje!
é certo queo direito ágreve é imprescindível e todos temos de lutar por isso.. mas não ao ponto de ser duas greves por mês.. para não falar noutros casos ainda mais graves de um "Rectângulo" á beira-mar plantado, cuja economia não funciona.
De Sport TV a 25 de Novembro de 2010 às 00:48
Estou a ver na TV informacao sobre a greve. Esta greve não tanto contra o Governo. É contra a situação caótica a que o país chegou, em grande parte por culpa dos mercados internacionais

Comentar post

*links