*mais sobre mim

*Quem está aqui??

online

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

A minha primeira vez com um polícia!

Depois de tantas aventuras com o meu Boguinhas, como por exemplo:

*o motor do carro ter quase se afogado no parque de estacionamento do centro comercial, porque não conseguia ligar o carrro

*de, num fim de tarde chuvosa, ter deixado o carro ir abaixo no meio de uma rotunda, cheia de carros

*de ter mudado um pneu no parque de estacionamento do mesmo centro comercial (a minha primeira vez com um pneu)

*e de ter sido repreendida sonoramente, no Parque das Nações, por um carro da polícia por não ter ligado as luzes...

Eis que chega mais uma! E como diz a Carina "só falta mesmo esta!". Fui mandada parar numa operação Stop....

 

Pontinha. 23.30. Marisa & Carina

Iam duas raparigas, Marisa & Carina, muito ajuízadas a caminho de casa, quando, de repente, se vê uma fila na estrada que dá à Pontinha. Estranho. Àquela hora da noite é estranho! Pouco depois, as duas vias passam para uma. O que poderia ser? Uma operação STOP!! Os senhores policias adoram parar naquela estrada...já é um hábito enraizado.

Carina: "É hoje!!!"

Marisa: "Nahhhhh!!"

Carina: "Só falta uma operação STOP. É hoje!!"

Marisa: "Vah..não digas isso! Se eu parar nunca mais te dou boleia..."

Continuo o caminho, muito devagarinho, para dar uma boa impressão aos senhores policias. E...está quase...está quase....vou passar....sim....oh bolas...ele está-me a mandar encostar!

Risada geral...ela acertou. A culpa é tua Carina!! Has-de cá vir...Ha-des Ha-des!

Sr. Policia: "Boa noite Sra Condutora (gostei!!) a sua identificação e a identificação da viatura..."

Como Sra Condutora certinha que sou mostrei a carta, a papelada toda do carro (que o meu Pai faz o favor de ter numa carteirinha....tudo muito certinho...just in case, claro) e o BI.

Sr. Policia: "A Sra. Condutora Ana...."

Marisa a pensar: "Não é Ana é Marisa, mas como não estou a contar de ficar muito tempo aqui, por isso para si pode ser Ana..."

Sr. Policia: ".....pode-me mostrar o colete e o triângulo?"

Marisa: "Com certeza" (é que é já a seguir!)

Lá tive de sair do carro, abri o porta-bagagens e mostrei o belo do colete amarelo (eu queria roxo...mas não existe!) e o triângulo. (Obrigada Pai por, além de tomares conta de mim, tomas conta do carro por mim).

Sr. Policia: "Muito bem. Está tudo em ordem. Agora vou mandar parar o trânsito e faz marcha atrás, olhando pelos espelhos, para seguir viagem. Boa noite!" (O trânsito na Pontinha teve parado por minha causa....weeee....sou grande!")

Marisa: "Boa noite"

Risada geral!

Ok...Carina...porque é que tu falaste?? O senhor Policia ouviu o que tu desejaste...e puft...mandou-me encostar!!

 Mas pronto, a minha primeira vez com um policia não custou e até nem fiquei nervosa, como contava, mas se não tivesse passado por ela também não me importava....

Foi giro!

Obrigada à minha co-pilota Carina!! Tás lá sempre ao meu lado... :)

 

(imagem retirada de http://www.eb1-gandufe.rcts.pt/outros_files/image017.jpg)

publicado por Marisa às 11:39
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 29 de Abril de 2007

A Banda Sonora dos meus sonhos

Nada melhor do que acordar de um bom sono com esta música na cabeça....

 

Papas da Língua - Eu sei

 

Eu sei, tudo pode acontecer
Eu sei, nosso amor não vai morrer
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar

Não sei, porque você disse adeus
Guardei, o beijo que você me deu
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar

You say good-bye, and I say hello
You say good-bye, and I say hello
Ohohoh
Yeah yeah yeah yeah

Não sei, porque você disse adeus
Guardei, o beijo que você me deu
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar

you say good bye and I say hello
you say good bye and I say hello
ohohoh
Yeah yeah yeah yeah

(de Serginho Moah e Fernando Pezão)

Para quem vê novelas, é a música do Jorge e da Simone da novela Páginas da Vida.

 

Eu seiiiiiii....tudo pode acontecer!!! lá lá lá lá

 

(imagem tirada de http://acassiacleta.blogs.sapo.pt/arquivo/sonho.jpg)

publicado por Marisa às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 27 de Abril de 2007

Contador

 

Depois de 6 meses de blog, ontem decidi inovar e adicionar algo novo: um contador!

Tou a delirar com o contador. Nunca pensei que tanta gente visitasse o meu blog. Ok...não é assim tanta tanta gente, pelo que vou vendo a média é de 4/5 pessoas, mas já vi 8 pessoas online. Fico feliz porque nunca pensei que um blog tão pequenino como o meu tivesse alguma afluência, a não ser os meus amigos(as) a quem eu obrigo a ler e a comentar sob pena de represálias :)

O meu contador encontra-se no lado esquerdo do blog, onde está escrito "Quem está aqui??".

Decidi postar algo sobre o contador porque lembrei-me de lançar um desafio....já que há algumas pessoas que entram no blog, lêem (ou não...), mas não comentam, gostaria que deixassem um comentário neste post, nada de especial...apenas um simples "Eu estive aqui" ou "Eu li e não gostei".....é só para sentir o feedback.

Bjinhus para todos os internautas e leitores de blogs :)

tags: ,
publicado por Marisa às 15:11
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

Tabu ou Tabuada?

Sempre ouvi dizer que falar sobre sexo ou tudo o que se relaciona com sexo é tabu. Mas será mesmo tabu?

Todos os dias costumo ler alguns blogs, uns de quem sou leitora assídua e outros que vou descobrindo. Enquanto uns são mais generalistas, em que se fala de tudo um pouco, existem outros que giram sempre à volta do mesmo tema. Não me dei ao trabalho de fazer uma contagem, mas quase de certeza que a maioria dos blogs que giram à volta de um tema, esse tema é o sexo e seus afins, e a maioria dos posts dos tais blogs generalistas são sobretudo dedicados às artes sexuais, que vai desde o sexo propriamente dito, passando pelo sexo oral, masturbação, sexo anal, até aos vários tipos de beijos e depilação das zonas genitais. Ao ler isto tudo não me parece que o sexo seja um tema tabu hoje em dia.

Também se pode por a questão de que se fala muito em sexo, mas é na net, onde as pessoas podem ser quem quiserem ou ser elas mesmas, sem pudor nenhum e sem medo de serem julgadas. É um facto. Mas da experiência que tenho, mesmo fora da realidade virtual o sexo já não é um tabu. É normal que durante tardes, noites de conversa com os amigos que o tema sexo venha à baila e se discuta tudo o que há sobre o tema. Claro que se o tema for abordado entre colegas e amigos recentes fala-se de coisas mais gerais, mas se surgir entre amigas/os de longa data aí há espaço para mais confidências: como os desejos e as próprias experiências. Sendo assim, hoje em dia, já não vejo o sexo como um tema tabu, mas como se da tabuada se tratasse, e que de vez em quando é lembrada para não se esquecer...Eu falo de sexo e tudo o que envolve sexo com as minhas amigas(os). Raramente se trocam experiências ou conta-se coisas mais privadas, mas é normal que o tema surja e seja alvo tanto de brincadeiras e piadas, como de uma discussão acessa.

Ao falar-se tanto de sexo nos dias de hoje muitas pessoas afirmam que o sexo está a tornar-se numa coisa banal. Penso que não. Acho que o falar sobre sexo, não o torna banal, acho que até é uma coisa boa. Como cada pessoa tem o seu próprio conhecimento e experiências, a troca de palavras permite novos conhecimentos e a morte de muitos desconhecimentos, que quando vivos podem ser fatais (como a gravidez na adolêscencia e a transmissão de doenças).

Falar em sexo não é mal nenhum e não o torna banal. O sexo só se torna banal, quando as pessoas passam à acção e se tornam promíscuas, fazendo sexo quando querem, com quem querem e sem sentimentos pelo meio...

 

tags: ,
publicado por Marisa às 10:12
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 26 de Abril de 2007

Abril Sempre

Ontem foi feriado. Quando um feriado se aproxima os pensamentos que surgem são os relativos a dia de folga, descanso e dormir até tarde. Ninguém ou poucas pessoas se lembram do verdadeiro significado do dia em questão, do por quê de se poder ficar em casa.

O que aconteceu no dia 25 de Abril de 1974? Um grupo de militares, descontentes com o sistema político em vigor em Portugal - ditadura-, decide fazer um golpe de Estado e mostrar aos portugueses o verdadeiro significado de liberdade. Nos dias que se seguiram surge nas ruas uma revolução que levou a saneamentos, nacionalizações, atentados bombistas e que se não tivesse sido travada a tempo, provavelmente a ditadura teria dado lugar ao comunismo. 

Onde estavam no dia 25 de Abril de 1974? Como diria a minha Mãe, "estavas metade no teu pai e metade em mim", porque só nasci 10 anos depois. Só sei que o meu Pai estava em Angola, a defender um país que não era o dele contra os verdadeiros "donos" desse país, e a minha Mãe trabalhava numa multinacional alemã, a ganhar dinheiro num país sem grandes oportunidades.

33 anos passados será que valeu a pena aquela ousadia de um grupo de militares? Na minha opinião: claro que valeu a pena. Tendo só 22 anos não posso falar com conhecimento de causa numa comparação entre os tempos de ditadura e os tempos de liberdade, mas pelo que estudei e pelo que oiço os meus pais contarem, acho que se não fosse a ousadia daqueles homens viveriamos num país muito pior. Portugal pode não ser um exemplo de produtividade, de valores nacionais a seguir, de uma política inspiradora, mas é o nosso país, é o único que temos e sempre é melhor viver num país assim, com liberdade a vários níveis, do que num país cinzentão, rural e com pessoas analfabetas e sem informação que não sabiam nada do que passava no seu próprio país.

Como já disse, não posso falar do que não vivi, mas tenho quase a ceretza de que prefiro viver no Portugal de hoje em dia em que:

*há liberdade de expressão

*há liberdade de imprensa

*há alguém que na Assembleia da República mal ou bem nos representa

*as mulheres tem direito de voto e não são propriedade privada do seu marido: tem opinião e qierer próprio

*há educação acessível à maior parte das pessoas

*and so on...

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena" Fernando Pessoa

 

Como nota final...não podia deixar de falar da Pontinha, lugar onde vivo e que teve uma pequena participação no golpe de estado do 25 de Abril, pois foi na Pontinha, mais propriamente no Quartel do Regimento de Engenharia 1, que estava situado o Posto de Comando do MAF. Há 8 anos, durante a comemoração dos 25 anos do 25 de Abril, eu e as minhas amigas, através da nossa escola preparatória, tivemos oportunidade de ir visitar o quartel e o lugar exacto onde se situou o posto de comando.

publicado por Marisa às 10:37
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Terça-feira, 24 de Abril de 2007

E pufftt...acabou-se a Tunísia!

Comentar posts da Tunísia tá quieto, mas comentários num post sobre sexo e desejo é uma carrada deles...!! Gostam pouco gostam...

8º dia


Com alguma pena minha, o dia 24 de Abril foi o último dia que estive na Tunísia.

Estes dias na Tunísia deixaram muitas saudades a todos nós que estivemos lá e que convivemos durante uma semana inteira. Não foi tudo um mar de rosas, houve alguns pequenos atritos, o que é normal entre 14 pessoas com diferentes feitios, defeitos, qualidades e maneiras de pensar, mas como não aconteceu nada de grave, esta semana deixou saudades em todos os nós e é sempre com um sorriso nos lábios que relembramos aqueles 8 dias de diversão e muito descanso.

A manhã foi passada a tentar fechar as malas, a dar uma volta pelas redondezas (no verdadeiro shopping de Sousse ) e a comprar as últimas lembranças para levar para Portugal. No ar havia um misto de alegria e tristeza. Alegria porque as saudades das pessoas queridas já eram muitas e tristeza porque a semana foi tão boa que o final dói sempre um pouco. Até à chegada do autocarro que nos levaria ao aeroporto fomos tirando montes de fotos e despedindo do pessoal que conhecemos: o pessoal do Porto e de Évora e o casal do Algarve que conhecemos logo no primeiro dia.

Se a viagem de avião para Tunis tinha sido um pouco conturbada, a viagem de volta a Lisboa foi ainda mais...Em primeiro lugar, apanhámos um grupo de pessoas, mais velhas que nós, que antes  do avião levantar não se calaram nem um bocadinho e divertiram-se a contar piadas mórbidas de acidentes de avião, o que é sempre muito oportuno. Nós que éramos pessoal jovem e supostamente com mais fama de loucos, soubemos nos portar melhor que eles. O pior veio depois com a enorme turbulência que apanhámos...Nunca tinha apanhado tanta turbulência. Fui me tentando distrair a conversar com a Cristina e o Lúcio que iam ao meu lado e depois com a Paula que estava sentada do outro lado do avião, mas aquele abanar e os minis poços de ar que apanhámos, deixou-me um pouco nervosa e agarrada ao braço da cadeira. Só comecei a descontrair quando começamos a ver terra: o Alentejo, depois praias, Tróia e a minha bela Lisboa, com o ISCSP incluído !

Com o avião finalmente em terra firme, o meu grande desejo era ver os meus pais e a minha família . A semana na Tunísia foi a primeira vez que tive tão longe e tanto tempo fora de casa e do aconchego dos meus pais. Enquanto tive lá lembrei-me muito deles, principalmente de manhã, quando acordava, sentia um grande vazio e uma profunda tristeza por não os ver como costume. Por isso mal aterrei em Lisboa a minha vontade era despachar-me o mais depressa possível: sair do avião e ir buscar as malas. Do pessoal todo, eu devo ter sido das primeiras a sair pela porta fora. Confesso que quando vi os meus pais, a minha madrinha e o meu primo Filipe não me consegui conter e lá me saíram umas lágrimas pela cara abaixo...

Foi um momento bonito e que nunca me vou esquecer...

Resumindo um pouco estes últimos dias....Adorei a minha viagem de finalistas! Adorei estar com o pessoal. Com quem já me costumava dar senti que os fiquei a conhecer melhor, a maior parte pelo lado positivo, outros pelo lado negativo. Com quem não falava tanto, acho que a viagem foi boa para conhecer quem não conhecia e isso surpreendeu-me pela positiva com a Sandra, a Paula, a Valdina e a Diana. Adorei conhecer um novo país, uma cultura diferente

E como tenho recebido algumas reclamações por parte de uma pessoa aqui vai...Nuno gostei de ver os teus boxers com os fantasmas que brilham no escuro P ; tive muita pena que não tivesses ido connosco na viagem ao sul da Tunísia, logo tu que foi quem me pos o bichinho de El-Djem; foste um fixe ao tirar montes de fotografias às tuas gajas do 29; ficas muito sexy em calções de banho...lool...; e gostei de passar uma semana contigo big bro

publicado por Marisa às 09:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

Será o nosso desejo completamente incontrolável?

Esta pergunta tem uma história, algo que eu vi e que me fez surgir esta dúvida....

Como é costume, depois de um jantar de aniversário há sempre uma saída para qualquer lado. Neste sábado à noite, depois do jantar de aniversário da minha amiga Carina, o pessoal foi todo para a Costa da Caparica para um bar de karaoke. Como erámos cerca de 15 pessoas ficámos todos sentados numa mesa enorme, que por acaso ficava no mesmo sítio onde já tinhamos ficado nos meus anos, perto do palco e, também, da casa de banho.

Fomos bebendo, rindo, conversando, tirando fotos, ouvindo e cantando as músicas que passavam, enquanto que também iam passando pessoas que iam à casa de banho. Nada de especial até ai, já que essas pessoas não nos incomodavam em nada.

Até que...a dado momento, lá da outra ponta do bar vêm uma rapariga baixinha de mão dada a um rapaz, quase que a puxá-lo até à casa de banho. Como eles tinham que passar à frente da minha mesa, reparei neles e reparei no sorriso que cada um deles tinha. Um sorriso meio cúmplice de quem iam fazer algo....Se ao ver que um casal ia em direcção à casa de banho me chamou à atenção, quando vi o sorriso deles pensei logo que certamente ia haver coisa escaldante...e acertei! Como eu reparei neles, também a maior parte das pessoas que estavam na minha mesa repararam. A nossa atenção deixou de ser a música que estava a passar, mas sim o espelho da casa de banho!! Sim...porque a porta da casa de banho era envidraçada, o que nos permitia ver lá para dentro, e tinha espelho, o que nos deixava ver certos cantos...

Eu ao principio ainda tentei não olhar e virar a cara para o lado, mas como os meus amigos desse lado estavam todos a olhar e a comentar eu também olhei....Primeiro eles começaram por se beijar mesmo no meio do hall da casa de banho. Era engraçado, porque como ela era baixinha tinha quase que o escalar, o que era fofo...Depois ela encostou-o à parede e continuou a beijá-lo...(isto tudo com nós a ver os pormenores todos e a comentarmos, princippalmente os rapazes "ah grande", "dá-lhe!"). Como me estava a sentir uma voyeur ia desviando a cara, mas mesmo assim ainda consegui ver, através do espelho, ela a virar-se de rabo para ele e dançar bem encostadinha a ele, só para não dizer roçar...

Quando eu já estava a pensar que as coisas estavam a começar a aquecer e a qualquer momento poderia ver mais qualquer, eis que aparece um homem para ir à casa de banho. O chamado empata-f***s, no verdadeiro sentido da palavra! Como me estava a rir como uma perdida, não vi a cara deles ao ver o outro a abrir a porta, só sei que enquanto o rapaz foi para um cubiculo, eles foram para outro...Risada total na mesa ao pensarmos no que já estava a acontecer ali ao lado, mas nisto, nem 2 minutos depois, eles saem do cubículo e saem fora do bar. Presumo que o cubículo não fosse confortável e que foram à procura de algo melhor: o banco do carro ou a areia da praia! Com isto tudo, eu não percebi se eles não repararam quen tinham espectadores ou se a vontade era tanta que não se importaram em quem tivesse a ver...

Ora bem...a minha pergunta é: será o nosso desejo completamente incotrolável?

A opinião que eu tenho é que os nossos desejos podem ser controlados, basta nos sabermos e querermos os controlar ou pelo menos esperar pelo momento indicado. No caso deles, eu não acho nada por aí além o que eles fizeram. Não acho nada de mal eles sentirem vontade de se beijar e entrar em joguinhos sensuais, a questão é que eles podiam ter escolhido outro lugar para fazer isso...Será que eles não se conseguiam controlar até ao carro ou a praia, um lugar escuro e sem olhos, que é ali ao lado? É que ao atravessarem o bar todo de mãos dadas até à casa de banho todas as pessoas perceberam que ele não ia lá só para saber as cusquices sobre as amigas delas. Se muita gente pessou que ia acontecer algo mais, houve outras pessoas (nós) que viram o que aconteceu....Não vimos nada porno, mas também não era necessário assistirmos àquilo.

É normal que ao beijarmos alguém do sexo oposto (ou não...), alguém por quem sentimos uma atracção física, um carinho especial ou um enorme amor, que tenhamos desejo de avançar algo mais...para uma troca de caricias ou, talvez, algo mais. Mas esse avançar já é algo mais intimo que um simples troca de beijos, algo que apenas pertence às duas pessoas que estão envolvidas e não é um filme a que outras pessoas podem assistir. Nesse momento há que olhar à volta e ver o que se pode fazer. Ver se não há mais ninguém ao pé ou então, se há pessoas, ir para um lugar mais desocupado e longe de olhares indiscretos ou acalmar e deixar para outra altura. Como deixar para outra altura é algo mais dificil, o mais certo é sair e escolher um sitio bem deserto para se fazer o que quiser, mas sem assistência incomodativa.

Acho que há certos momentos, em que apesar de estarmos tão envolvidos que não queremos parar, há que conseguir ser consciente e por um travão na hora certa, por muito bom que esteja o clima, o jogo de sedução...Isto pode ser aplicado a situações como: beijar ou não beijar alguém que sabemos que tem outro alguém ou que sabemos que não vai ser o melhor para nós; ir ou não para a cama sabendo que não há protecção...entre outras coisas! Há que decidir sobre o que é melhor para nós...

tags:
publicado por Marisa às 13:34
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Gostei de ir à Tunísia!!

Depois de actualizar o blog com os posts relativos ao fim-de-semana, aqui fica o post de hoje sobre a Tunísia...

 

7º dia

Depois de 6 dias a fazer o mundo, ao sétimo dia Deus descansou! Nós, como não somos Deus, ao sétimo não descansámos muito....

A manhã foi dedicada a aproveitar ao máximo a piscina e a praia já que era o nosso último dia inteiro em Sousse . Aproveitámos bem o Sol que estava, a água da piscina e o água do mar. Foi mergulhar, nadar e fazer bombas (para dentro de água...) até mais não....

À tarde, voltámos a Sousse . Como era o último dia e os 20 quilos de mala não estavam ainda todos aproveitados, fomos, outra vez, até à medina comprar souvenirs. Os tunisinos são muito simpáticos e fazem tudo para agradar aos turistas , mas ao fim de 7 dias já estávamos fartos de tantos vendedores a tentar nos impingir alguma coisa, mesmo depois de termos dito 10 vezes que não queríamos, e de nos confundirem com espanhóis..Espanha. Não. Itália. Não. Portugal. Sim!! Figooooooooo ! Vitória de Guimarães! Mário Soares! Sim. E o Cristiano Ronaldo?? E o SCP ?? Lá tinha de ensiná-los alguma coisa....

Depois da ida a Sousse , supostamente não era para ir outra vez para a piscina, mas não pude deixar de ir uma última vez. Como a Valdina tinha feito uma tatoo , ela e o Nuno ficaram da parte de fora, enquanto eu, a Patrícia e a Carla fomos aproveitar o resto do calor e do Sol que já queria se esconder, mas dentro de água. Eu e a Patrícia foi o descalabro....tentar dançar dentro de água e fazer bombas para dentro de água, outra vez.

À noite despedimo-nos da nossa mesa habitual no restaurante, do empregado antipático, das mini maravilhosas fatias de bolos uiiiiii ), das bolas de gelado e, finalmente para mim, aquele cheiro a especiarias que para o fim já me estava a deixar enjoada.

Com muita pena nossa, nessa noite fomos, pela última vez, até aos nossos sofás no bar jogar às cartas e depois curtir para a discoteca. Dançamos até mais não, com a companhia do resto do pessoal português, dos tunisinos que dançavam de maneira esquisita e do alemão que dançava ainda de uma maneira mais esquisita e que adorava o Lúcio. Como as músicas que passavam eram sempre as mesmas, naquela altura já as sabíamos de cor e já tínhamos algumas coreografias para elas.

publicado por Marisa às 12:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quem quer ir comigo para a Tunísia?

O fim-de-semana fez-me afastar do blog, por isso, com grande pena minha, não deu para seguir à risca os dias exactos da viagem de finalistas. Agora vou tentar resumir estes três dias num post com menos de um metro de comprimento. :)

5º dia

De volta ao Riadh Palms .

Supostamente uma viagem de finalistas engloba conceitos como: praia, piscina, borga e dormir até tarde, mas naquela semana por terras de muçulmanos eu não soube o que foi dormir até tarde. Era deitar tarde e acordar bem cedinho para comer qualquer coisa antes do restaurante fechar. Os únicos momentos de relax eram aqueles passados à beira da piscina ou no areal da praia a apanhar banhos de sol e a conversar com o pessoal. Ai sim dava para descontrair um pouco dos passeios...

Ainda hoje quando olho para as fotos da piscina do hotel fico com um olhar embevecido. Eu fiquei apaixonada por aquela piscina! Era muito grande, cheia de pontes e corredores óptimos para fazermos corridas. As manhãs a seguir à viagem foram passadas normalmente da mesma maneira: eu, a Sandra, a Paula e a Patrícia levantamo-nos cedo, tomávamos o pequeno-almoço e  íamos nos esticar para as espreguiçadeiras da piscina. Aí ou tomávamos um primeiro banho ou esperávamos pelo resto do pessoal e íamos para a praia.

A praia também era óptima . As águas eram muito azuis, super calmas que davam para nadar à vontade e fazer lutas de titãs!

Neste dia, o pessoal que tinha ficado no Hotel mostrou-nos uma coisa maravilhosa que tinham descoberto durante a nossa ausência: almoçar na praia. Lindo! Como o Hotel ficava mesmo junto à praia, eles tinham uma  espécie de esplanada com comida e com mesas e cadeiras onde podíamos almoçar à vontade. Muito bom almoçar com os pés na areia, a olhar para o Mediterrâneo e a conversar com o pessoal. Como diria a Cristina Tomé, Thank you very nice Riadh Palms !"

À tarde rumamos a Sousse , mais propriamente à medina . É impressionante como o nosso desejo consumista de comprar montes de lembranças para os familiares e amigos ia ao encontro da vontade incasável e inegostante dos vendedores de nos vender algo, nem que seja a própria mãe! Não sei que estudos terão os vendedores da medina , mas confirmo que eles percebem muito mais de línguas estrangeiras e técnicas de marketing e persuasão que muita gente que tem a escola toda. Ao principio era tudo muito giro, mas para o fim já andávamos fartos deles! A ida para a medina foi feita a dois pés, mas como depois ficámos derreados com as compras, dividimo-nos e apanhámos táxis ...uma aventura! Os taxistas são uns autênticos pilotos de formula 1 citadinos e sem cinto!

A noite foi dedicada a jogos lúdicos como o Uno e Buraco e, mais tarde, à Disco!

 

6º dia

A manhã de sábado foi igual à de sexta: pequeno-almoço, piscina, praia e almoço na praia.

Como portugueses destemidos que somos, à tarde decidimos nos aventurar e experimentar o mundo, por nossa conta, para lá das fronteiras de Sousse . Fomos até Monastir , que fica a cerca de 10km de Sousse .

Como ir de táxi ficava um pouco caro, fomos de comboio. Metade foi de táxi, a outra metade foi de carroça até à estação de comboio. Eu e o pessoal que tinha ido de táxi chegámos primeiro. Enquanto esperávamos pelo resto do pessoal reparámos que já tinham chegado e estavam a mandar vir com o senhor da carroça (parece que o homem levou mais da corrida do que tinha dito!). Eles bem queriam ter ficado a disparatar com o senhor, mas como o comboio estava prestes a partir foi uma correria para ralhar mais um bocadinho com ele, comprar os bilhetes e entrar no comboio.

O comboio....bem....o comboio...era velho, muitooooo velho. Era um pouco sujo, andava devagar e tivemos de ir em pé, porque já não havia lugares. Mas tinha uma coisa que os comboios portugueses não têm: casa de banho. Tinham casa de banho, mas ninguém quis experimentá-la...

Monastir é uma cidade bonita. Fomos lá porque é a cidade onde está situado o Mausoléu do Habibe Bourguiba , o primeiro presidente da república da Tunísia , que abriu a Tunisia ao Ocidente e por quem os tunisinos nutrem uma grande estima. Ninguém fazia a mínima ideia onde era o Mausoléu , mas com a ajuda de um mapa em azulejo que encontrámos e a ajuda de um policia e algumas pessoas lá conseguimos encontrar o Mausoléu . É impressionante! É um edifício enorme, com uma copula em ouro e o interior em mármore. Cá fora tem uma entrada monumental, por onde temos de andar muito até lá chegar...Adorei ver o Mausoléu !

Como não podia deixar de ser, antes de apanharmos o comboio, fomos dar um vista de olhos pela medina . A viagem de regresso do comboio foi mais calma, com menos criticas ao comboio, porque como apanhamos lugar sentados, aproveitámos para dormir um pouco.

A noite foi o habitual!

publicado por Marisa às 11:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 20 de Abril de 2007

Eu gosto dormir! Prendam-me por isso....

Mudando um pouco de assunto da Tunisia....

Hoje acordei mesmo mesmo bem! Andava mesmo a precisar de dormir 7 horas seguidas...Isto de estar até tarde na net na noite anterior de um dia de estágio que começa com acordar às 6.30, é dose! Não pode ser repetido por mais de 3 dias seguidos, porque senão fico maaal...Ai como eu adoro dormir!!

Nunca percebi bem aquela frase do "Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer!". Ok, dar saúde até se compreende, apesar de eu achar que dormir até um pouco mais tarde tipo 9h/10h e acordar sem a porcaria do despertador, que me faz disparar o coração, daria muito mais sáude....Agora crescer?!?! Se em 17 anos de vida académica só tive aulas de tarde 3 anos como é que se consegue explicar o meu 1.57cm?? O único crescimento foi mesmo no meu conhecimento, o que não é nada mau, claro!

Eu acho que devia haver uma lei em que obrigasse as organizações/entidades/empresas (whatever....) a começar um dia de trabalho pelas 10.30 da manhã. Com saída à mesma pelas 17h/18h, mais não, claro! Eu acho que seria muito mais produtivo...

Quem é que daqui gosta de dormir até tarde ponha as almofadas no ar!!

tags:
publicado por Marisa às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

*links