*mais sobre mim

*Quem está aqui??

online

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Quinta-feira, 30 de Novembro de 2006

Alegria vs Nostalogia

Estes últimos dois dias foram de grande alegria! Foram de alegria para mim, mas, principalmente, para as pessoas com quem tive. Pessoas que são grandes amigos e amigas. Depois de 4 anos de muito esforço, dedicação, empenho, estudo, alegrias, tristezas, frustações, risos, emoções fortes e muito mais, chegou o grande dia! Este dia é o culminar de tudo, é o dia por que se espera desde as praxes, é o dia onde se defende conhecimentos adquiridos durante 4 anos e experiência de 6 meses! Felizmente tudo correu pelo melhor e, a partir desta semana, tenho uma grande amiga que é Dra Antropóloga e amigos (as) Gestores Públicos!! Eu estava na boa, pois o meu papel era só de amiga e apoiante, mas foi inevitável não ficar preocupada e, de quase, sentir "as dores" que eles sentiam.

Mas este dia não é só de alegria, pelo menos para mim e penso que também há quem concorde comigo. Claro que é optimo acabar o curso e, do meu ponto de vista, é bom ver os amigos acabar o curso, a alegria de terem conseguido e enfrentarem de peito erguido o mundo do trabalho, mas por outro lado, a tristeza não deixa de aparecer. Não é bem tristeza...talvez seja uma nostalogia...para mim, é uma dor no peito que não magoa, mas que sufoca. É curioso, como todos os estudante passam os 4 anos de curso a desejar que ele termine, mas que depois quando acaba todos dizem que foram os melhores ou dos melhores anos da vida e que deixam imensas saudades....Eu ainda não acabei o meu curso, mas já sinto um pouco isso. Passo todos os dias de manhã no autocarro em frente à minha faculdade e não saio, mas saem jovens que eu não conheço e que sinto que se estão a apoderar da "minha" faculdade. Sempre que entro no bar da faculdade custa-me imenso, pois não vejo as minhas amigas já sentadas a mandarem-me grandes sorrisos, não lancho com as minhas amigas, não discutimos grandes temas durante os furos, não desabafamos e contamos coisas nas mesas da faculdade, já não nos rimos juntas até nos doerem os maxilares...por isto tudo, por vezes, sinto umas enormes saudades destes 4 anos da minha vida. O que ainda me alegra quando vou à faculdade é ver lá gente que ainda conheço e gosto muito...o Nuno e as meninas do 4ºano e, claro, a minha "descendência", os meus afilhados que, também, são uns grandes amigos e muito especiais para mim...

O fim do curso é uma despedida e as despedidas são sempre dificeis. O que me alegra nisto tudo é a despedida é só do curso e dos momentos passados na faculdade, porque sei e sinto que as amizades fortes nunca são abaladas e esquecidas e que passarei muitos momentos com eles no futuro. Haverá muitos jantares de anos, saidas para night, compras, cafés, praia e gelados a pares :)

Obrigada a todos por tudo. Adorei estes 4 anos! Muita gente e muitos momentos ficarão para sempre no meu coração. Com vocês cresci e aprendi muito...posso dizer que deixei de ser menina para passar a ser mulher...

GAP4EVER! Vamos dominar o mundo :P

publicado por Marisa às 13:29
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 28 de Novembro de 2006

Amigos são anjos em nossas vidas...

Pudera eu ter o dom de um poeta ou de um músico
para poder colocar em verso e melodia
o sentimento de uma amizade...

Amigo ocupa mais espaço do que
somente o lado esquerdo do peito.
Amigo é aquele com quem choro.
É aquele com quem rio.
É aquele com quem exploro
riachos e cachoeiras dentro de mim.

Amigo é um só
Não importa se tenho um ou cem.
Cada um, em cada momento,
é especial... é único, é vital.

Amigo não se escolhe...
Não se "pede" ninguém em amizade.
A amizade não tem tempo pré determinado para começar,
mas nunca termina!
Mesmo que não se encontrem sempre...,
Os amigo serão eternamente AMIGOS!

Amizade é sentimento...
é afecto...
amor...
respeito...
veracidade...
troca...
carinho...
cumplicidade...
é um beijo...
um abraço...

Já não é a primeira vez que posto este poema, já o fiz anteriormente no meu Photoblog, mas gosto tanto de o ler que quando penso em dedicar algo à Sheila, este poema é indicado...

Mais outro mês passou e ainda parece mentira. Sempre que subo a minha escada não consigo deixar de olhar para tua janela e pensar que sempre tiveste ali e agora já não estás...Se estivesses cá já te tinha convidado para os meus anos...e até já sabia o que ias dizer "A tua mãe vai fazer aquela doce muito bom? Então eu vou...", "Tenho de sair cedo de casa, porque tenho de apanhar o metro, o comboio e a camioneta para chegar à tua casa", "Bem..lá vou ser eu outra vez a primeira a chegar e a última a ir embora, como sempre!!", "O teu primo também vai???". Quem ler isto não vai achar graça nenhuma, porque só nós as duas é que nos riamos com isto e sabiamos o significado. Como vês, contigo também se foram embora memórias de 18 anos de vida...

Este ano não te vou ter sentada ao meu lado durante o almoço, não te vou ter ao meu lado para beber o Pisamg Ambom da praxe, não te vou ter ao meu lado quando soprar as minhas velas...mas vou ter muitas saudades tuas!!

Não questiono os motivos de Deus te ter levado, não posso, nunca ia chegar a uma conclusão, mas não posso de deixar de pensar que ainda devias tar aqui, ao meu lado, ao lado de tanta gente que gostava de ti.

Tantos bons momentos que passamos, em que rimos, em que contámos coisas uma à outra...tenho saudades desses tempos...Noutro dia lembrei-me daquele cena da carperte e dos ratos na rua....é bom recordar, para não esquecer...

Mais uma vez...tenho muitas saudades de ti gaja...

publicado por Marisa às 13:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 26 de Novembro de 2006

Andava a passear pelo hi5 quando encontrei isto....

-Preciso te contar um segredo, le a nmr 5
2-Estas com pressa? Le a nmr 8
3- Estas muito curioso,ne? Le a nmr 9
4-Olha e o seguinte... e melhor ler a nmr 15
5-Eu nao tenho coragem, por isso, le a nmr 17
6-Gostaria de te falar, mas e melhor ler a nmr 16
7-Eu conto, mas... le a nmr 2
8-E muito simples, por isso le a nmr 4
9-Nao fiques nervoso, e simples le a nmr 18
10-Ainda nao, mas... le a nmr 19
11-Estas a ficar cansando, relaxa... le a nmr 13
12-Como eu ia dizendo... le a nmr 3
13-Estas quase a saber, le a nmr 20
14-Psiu... quando visitares o meu blog, não te esqueças de comentar...hahaha...*;)*
15-Estas a ficar nervoso, por isso le a nmr 6
16-Ainda nao entendeste nao e? Le a nmr 12
17-Ah! Estou com vergonha, le a nmr 7
18-Eu nao sei se vais entender, le a nmr 10
19-Le a nmr 11 com calma e saberas
20 Agora eu conto, le a nmr 14, mas bem baixinho ta?
Achei isto muito engraçado. Claro que depois de ler 8 ou 9 frases fica um pouco chatinho, mas é giro...:)
publicado por Marisa às 22:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Querido Pai Natal...

A primeira e, provavelmente, a última vez que acreditei no Pai Natal morava ainda em Queluz e tinha 3 anos. Era muito pequena, é certo, mas tenho muitas recordações dessa altura. Lembro-me de, na Véspera de Natal, estar na casa dos meus avôs e antes do jantar estar na sala toda contente a ver as prendas que iam ser para mim. Fomos todos jantar para uma especie de garagem onde havia mais espaço para todos, bacalhau com batatas cozidas, como manda a tradição e depois a surpresa veio no fim....Chego à sala e não vejo as prendas, nem uma!! A minha familia a delirar com o meu espanto mandam-me ir procurar. Procurei e lá dei com as prendas, imagine-se, na cozinha, em cima do fogão, debaixo da chaminé. Eu lembro-me de ficar muito admirada com aquilo tudo e a pensar quem teria feito aquilo. Claro que a resposta que me deram "Foi o Pai Natal! Veio no trenó, desceu pela chaminé, foi buscar as prendas à sala e trouxe-as para aqui!". E eu, toda contente e maravilhada, acreditei! Até tenho umas fotos a comprovar o momento, que, de vez em quando, gosto de ir ver! Tal como eu fiquei contente com a mudança que o Pai Natal tinha tanto, a minha familia adorou ver assim toda contente, já que eu era a menina querida da familia, neta e sobrinha única!

Mais tarde fui descobrindo que afinal o Pai Natal era o meu pai, o meu padrinho, o meu avô; que também havia a figura da Mãe Natal, a minha mãe, a minha avô, a minha madrinha, as minhas tias; e, mais recentemente, descobri que também posso ser uma Mãe Natal!

Mesmo sabendo que não há Pai Natal aqui fica a minha carta ao Pai Natal ou a lista de prendas (hoje em dia está muito na moda as listas de prendas :P ), como lhe quiserem chamar..

Querido Pai Natal....

Este ano fui uma menina bem comportada...estudei muito, tive umas notas bacaninhas e estou quase a ser uma Sôdotora :) Fui muitas vezes simpática, pois nunca neguei um beijo e um abraço a ninguém e fiz quase tudo o que mandaram fazer! Durante a condução, nunca mostrei o meu dedo médio e, também, nunca mandei ninguém para aquele orgão genital masculino, apesar de muitas vezes ter vontade! Por vezes não comi tudo ao jantar ou ao almoço, mas quando se tratava de chocolates ai comi sempre tudinho até ao fim...Por isto e por muitas coisas acho....acho...que sou menina para merecer algumas prendas. Para além dos livros habituais para ler nos próximos meses e nas férias de Verão, gostaria de ter um leitor de mp3, para ver se as viagens de 29 se tornam mais agradaveis e deixo de ouvir a conversa das mulheres que vão sentadas atrás de mim; uma pen para ir guardando as coisas necessárias para o meu big big work; e the last, but not the least...um puff!!! Pai Natal ouve bem...um PUFFF!! Atenção vou repetir...UM PUFFFFFFFFFFFF!!! Estou a pedir-te isto à anos e nada...Mando indirectas as toda a gente e nada....por isso pergunto...onde anda o meu PUUFFF??? E pronto...é tudo! Se quiseres dar-me mais alguma coisa, como por exemplo, um perfume, uns chocolates e um namorado...também é na boa. Melhor...se me quiseres dar um namorado, que use um perfume de cair para o lado e que adore comer chocolates e me ofereça alguns...eu aceito...é na boa!! 

Espero por resposta até ao dia 25!

publicado por Marisa às 00:45
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 23 de Novembro de 2006

Quem é que nunca fez isto??

A minha inspiração anda pelas ruas da amargura....Escrevo tanta coisa, mecanicamente, durante o dia que depois não consigo escrever nada sobre coisa alguma. Por isso, mais uma vez, tenho que recorrer àqueles mails que recebo. Este tem o título de "Portuguecises", isto é, pequenas atitudes, acções, ou melhor, manias que, no geral, os portugueses têm....

*Aquecer a ponta da caneta para ver se ela volta a funcionar - eu admito...já fiz isso! Não sei o porque, mas já o fiz! A verdade...é que nunca resultou!

*Lamber a tampa do yogurte - eu faço isso sempre, já um gesto mecanizado.

*Pegar no balde e lavar o carro todos os sábados - isso não faço, mas o meu pai bem que gostaria :P

*Receber visitas em casa e ir logo mostrar a casa - eu, também, não faço isso, mas a minha mãe diz sempre "Não vais mostrar a casa às tuas amigas"!!

*Lamber a ponta da borracha para apagar o erro do lápis - blargh....isso nunca fiz! Mas tive um colega na primária que comia os bicos das lapiseiras.

*Usar uma mola da roupa para fechar o pacote do arroz, do esparguete - isso a minha mãe também faz!

*Enfeitar a estante da sala com prendas/ofertas dos casamentos - isso também! Tenho uma parateleira cheia delas!

Fazendo uma análise, parece que eu sou mesmo uma portuguesa de gema, pois tenho estas manias quase todas. E tu?

publicado por Marisa às 20:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 20 de Novembro de 2006

Transportes Públicos

Depois de 2 anos a ter boleia para a faculdade e de alguns meses de férias, em que quando precisava de sair, ia de carro, voltei de novo à vidinha pouco pacata dos transportes públicos. Nestes 2 anos de (quase)  interregno claro que nunca deixei de andar de transportes públicos, porque como moro nos arredores de Lisboa, para ir para lá ou para qualquer lado tenho de me descolar através de volvos. A diferença é que andava de transportes públicos no horário mais calmo, em que não ia quase ninguém e podia ir muito bem sentada e a ver a paisagem! Agora com o começo do estágio, o bem bom acabou. Tenho que apanhar uns 3 transportes para ir e vir. A sorte é que há vários caminhos e, assim, para me distrair, de manhã faço um caminho e de noite faço outro, que é mais rápido!

A parte pior dos transportes públicos é o tempo demorar tanto a passar....Realmente aquele anúncio da Vodafone, apesar de eu não gostar muito dele, tem toda a razão!! Quando temos qualquer coisa para nos distrair (um livro, um jornal, um leitor de mp3) ou uma amiga com quem falar, parece que a viagem custa menos a passar, apesar de demorar o mesmo tempo. Ai...bons velhos tempos de 1º e 2º ano da faculdade em que tinha sempre companhia no caminho da faculdade! O 29 podia ir sempre cheio e sem lugar para me sentar, mas se ia a conversar com a minha amiga Carina ou outros que entrassem mais adiante, isso não importava, havia sempre distracção!

Agora, nos transportes públicos, sem ninguém com quem trocar umas palavras vale tudo para me distrair, desde ler o Metro (só no percurso sem grandes curvas e quando já há), ouvir a conversa dos outros (é um bocado impossível não ouvir...), pensar na minha vida, pensar no que hei-de escrever no blog (normalmento aparece-me sempre grandes ideias, mas que quando vou escrever se diluem no ar), pensar outra vez na minha vida, ver pessoas a chorar (até isso já vi :| ), ver casais de pombinhos nos meles (como não gosto de ser voyeur, viro a cara para o lado e tento não ouvir certos barulhinhos), pensar ainda mais uma vez na minha vida e ver a paisagem!

Acabo o post com um anúncio.."Procuro pessoa divertida, alegre e conversadora para futura companhia duradoura nos transportes públicos"

publicado por Marisa às 13:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 16 de Novembro de 2006

Chocolate ou Sexo?

Pronto, eu sei....lá venho outra vez com os mails, mas mandam-me mails tão engraçados e interessantes, que quando estou com a minha inspiração em baixo, resta-me recorrer a eles.

Parece que fizeram um inquérito em que a pergunta era: O que é melhor: chocolate ou sexo?, e para grande surpresa dos entrevistadores, a resposta foi Chocolate!! Com esta resposta, eles decidiram realizar outro inquérito sobre os motivos de tal resposta.

Aqui ficam os motivos:

*Pode-se comer chocolate no carro sem ser interceptado pela polícia - não sei...se se estiver a conduzir, por ser mau

*Pode-se comer chocolate na frente da mãe - e de muita gente, que ñ faz mal!

*Se mordermos o chocolate com força, ele não grita :X

*Duas pessoas do mesmo sexo podem comer chocolate juntas, que não lhe chama nomes feios

*Pode-se pedir chocolate a alguém que não há risco de levar um estalo na cara

*Pode-se comer chocolate em qualquer dia da semana

*Um chocolate bom é fácil de encontrar - este motivo é muito importante!!

*O tamanho do chocolate não importa, só o prazer que proporciona - se for pequeno quereos é mais

*Comer chocolate pela primeira vez não doi

*E..não é preciso esperar 1 hora para comer outro chocolate

E é tudo! Estes mails valem o que valem (sempre quis dizer isto!)! É um mail engraçado, que tem a sua piada e que aparece num momento de muito chocolate..... :P

publicado por Marisa às 16:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Novembro de 2006

Amigo Virtual

Depois de receber mais um poema/texto de uma amiga virtual brasileira, decidi escrever algumas palavras sobre os amigos virtuais.

Com o aparecimento da Sociedade da Informação, a Terceira Vaga de Tofler, consequentemente, apareceram novos conceitos, novas definições no nosso vocabulário. Antes do surgimento da Internet no quotidiano de vários milhões de pessoas, quem iria pensar ou imaginar que se poderia ter um amigo(a) virtual?? O conceito mais próximo que havia até então era os pen's friends, pessoas com que se trocava cartas sem conhecer.

Com a difusão do velho IRC (hoje um pouco em decadência...) e do irmão mais novo, Messenger, hoje em dia é normal conhecer alguém que tenha um ou vários amigos virtuais. Amigos estes que, na maior parte das vezes, não conhecemos pessoalmente, mas com quem temos algum ou muito à vontade para falar atrás de um monitor. Através do teclado, os amigos virtuais contam tudo uns aos outros....a vida, o trabalho, a faculdade, interesses, amizades, amores..basicamente tudo. A minha teoria é que se o nosso amigo(a) virtual for uma pessoa verdadeira e sincera, através de um monitor fica-se a conhecer com mais profundidade o intimo, a personalidade , os pensamentos, do que muitas vezes conhecemos sobre aqueles amigos com que convivemos à muitos e muitos anos. Isto acontece, porque é mais fácil fazer um desabafo ou contar algo intimo atrás de um monitor, do que olhos nos olhos de alguém.

Claro que isto dos amigos virtuais e do mundo virtual é muito bonito, se não fizermos dele o nosso verdadeiro mundo. Este mundo virtual deve ser um complemento ou uma extensão do nosso verdadeiro mundo do Sol quente a bater-nos na cara, dos risos estridentes dos nossos amigos, do sorriso e do olhar daquela pessoa especial...

Aqui fica o texto, um pouco abrasileirado...

Meu Amigo Virtual (Agata Vanessa Matos)
Meu amigo virtual é diferente...
Ele não olha nos meus olhos,
Ele vê meu coração...
Ele não percebe as minhas lágrimas
Percebe o momento de me confortar
Ele não sorri, ele me faz sorrir...
Você não sabe... mas te procuro todas as noites .
Fico feliz quando você vem...
Olho para você, na expectativa de um sorriso...
Não me importa se vens através de telas...
.............................
Apenas suas palavras são firmes...
Você consegue me fazer acreditar.
Talvez você não saiba, mas quando me falas... qando brinca comigo...
Quando me escutas...qando me amas...
Exerce a nobre tarefa de um amigo REAL.
Escuto seu sorriso, através do sons do teclado.
Ouço teu coração através do meu coração,
Sinto tua alegria através da minha alegria...
Nunca deixe de vir...
Só conhece a importância dos verdadeiros amigos,
Quando começamos a perceber sua ausência,
Quando chamamos por todos,
E somente ele vem... 

Dedicado aos meus amigos virtuais, às minhas companhias de noites de MSN e que felizmente, a maior parte deles, fazem parte do meu mundo verdadeiro do Sol, risos e olhares...amigos e amigas de todo o sempre e amigas e amigos de faculdade não de sempre, mas para sempre. Àqueles com quem eu falo, mas não conheço, isto também é para vocês..

publicado por Marisa às 13:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 13 de Novembro de 2006

É triste...

Domingo à noite, o meu delicioso e calmo jantar foi abalado por uma notícia chocante: dois adultos tinham morrido durante a tarde, colhidos por um carro. Esta descrição, por si só, não traz nada de novo, infelizmente é uma noticia banal do nosso dia-a-dia. O que me chocou mais, foi saber que estas duas mortes tinham acontecido na presença das duas filhas do casal e provocado por um qualquer condutor, talvez embriagado, que despitou-se em plena corrida com outro colega. É triste....saber que duas crianças viram os pais morreram à sua frente, em condições horriveis. É triste...saber que há condutores destes nas estradas portuguesas, a fazer "corridas" em plena zona habitacional e, ainda por cima, com carros da empresa, que supostamente são usados para deslocações de colaboradores, em beneficio da empresa em questão!! Começo a pensar se não seria melhor que, para além dos exames de Código e Condução, não deveria, também, haver um exame à personalidade ou à mente, sei lá, para dispistar mentes perigosas.

Duas crianças acabam de ficar sem os pais, por causa de uma pessoa insconciente, que resolveu brincar com o carro da empresa. É triste...

Só espero que estas duas crianças tenham um familia que as apoie e que lhe deem todo o carinho que necessitam para, agora, superar a dor enorme e, um dia mais tarde, ser duas pessoas muito diferentes daquelas que mataram os pais.

publicado por Marisa às 13:14
link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Novembro de 2006

Sonhos

Há dois tipos de sonhos na nossa vida. Há aqueles que podemos definir como sendo os nossos desejos de alcançar algo na vida, os nossos objectivos a curto/médio/longo prazo; e há aqueles que se formam na nossa cabeça, no nosso subconsciente durante a noite ou durante uma pausa em que fechamos os olhos. Hoje vou postar sobre este tipo de sonhos.

Os sonhos, ao longo dos séculos, tem sido alvo de várias questões e curiosidades. Será que o nós sonhamos é apenas fruto da nossa imaginação? Será que o que sonhamos poderá já ter acontecido ou poderá vir acontecer? Será que o que sonhamos tem, de certa forma, uma simbologia? Não sei...!

No meu caso, há certos sonhos que se repetem com frequência. Por exemplo, sonho muitas vezes que encontro uma sala ou uma festa cheia de bolos de pastelaria, fico muito contente e com muita vontade de os comer; sonho que encontro muitas moedas no chão; sonho que ando nua ou meio despida no meio da rua; também, sonho que beijo desconhecidos; e, claro, sonho com pessoas que já morreram. Em algumas ocasiões, li, nas livrarias, um dicionário de sonhos, para ver se o que sonho significa alguma coisa em especial. Lembro-me que sonhar com bolos significava um grande amor na vida...não sei...ainda estou à espera. Quanto aos outros, tenho as minhas próprias explicações. Sonhar que ando nua, revela a minha timidez e vergonha, que é uma caracteristica minha desde sempre. Sonhar com pessoas que já morreram...só pode ser saudades, e que são muitas! Quanto aos outros não sei.

Decidi postar sobre sonhos, porque acabo de ter uma "experiência" curiosa. Esta noite, já pela manhã, sonhei que andava a passear com a minha mãe aqui na minha rua. Ao caminharmos vi uma senhora também a passear. Ao vê-la, pareceu-me uma irmã da minha tia, mas a minha mãe quando a cumprimentou, falou-lhe como sendo nossa prima. Depois disso, convidamo-la para vir a nossa casa e, quando chegámos, já ca estava o namorado dela, que nós não conhecemos. Para meu grande espanto, quem me telefonou à pouco? Essa minha prima, que já não a vejo a algum tempo, a falar que nos queria ver, para apresentar o namorado, futuro marido. Grandes coincidências!! Acho que nunca me tinha acontecido uma coisa destas...

publicado por Marisa às 12:17
link do post | comentar | favorito

*links