*mais sobre mim

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Domingo, 29 de Outubro de 2006

Pegadas na Areia

Há um provérbio que diz "Não há bem que sempre dure e mal que nunca se acabe". E é verdade...A nossa vida é feita de altos e baixos, parece o percurso de uma montanha russa. Quando a nossa vida está tão boa acontece sempre algo para destabilizá-la um pouco. Nesse momento, o melhor a fazer é tentar ultrapassar o obstáculo e pensar que haverá de certeza momentos melhores.

Como acredito em Deus, sei que Ele está lá em cima a olhar por mim e que me ajuda sempre a ultrapassar certos obstaculos, que por vezes encontro no meu caminho. Até agora Ele nunca me falhou....

Para as pessoas que estão a passar por maus momentos aqui fica um texto muito conhecido e muito bonito....

"Uma noite eu tive um sonho.

Sonhei que estava andando na praia com o Senhor
e através do Céu, passavam cenas da minha vida.

Para cada cena que se passava, percebi que eram deixados
dois pares de pegadas na areia;
Um era meu e o outro do Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou
Diante de nós, olhei para trás, para as pegadas
Na areia e notei que muitas vezes, no caminho da
Minha vida havia apenas um par de pegadas na areia.

Notei também, que isso aconteceu nos momentos
Mais difíceis e angustiosos do meu viver.

Isso entristeceu-me deveras, e perguntei
Então ao Senhor.
"- Senhor, Tu me disseste que, uma vez
que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre
comigo, todo o caminho mas, notei que
durante as maiores atribulações do meu viver
havia na areia dos caminhos da vida,
apenas um par de pegadas. Não compreendo
porque nas horas que mais necessitava de Ti,
Tu me deixastes."

O Senhor me respondeu:
"- Meu precioso filho. Eu te amo e
jamais te deixaria nas horas da tua prova
e do teu sofrimento.
Quando vistes na areia, apenas um par
de pegadas, foi exactamente aí que EU,
nos braços...Te carreguei."

Autora: Margaret Fishback Powers 
 

publicado por Marisa às 16:46
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Mr. N a 29 de Outubro de 2006 às 23:41
"Tu me deixastes"... "Quando vistes"...
Está finalmente desvendada a origem das tuas gaffes gramaticais! Afinal de contas é a Igreja que ensina as pessoas a conjugar mal os tempos verbais... Bem-dita seja a laicização do Estado! LOL
De Marisa a 30 de Outubro de 2006 às 13:40
Ai o caraças do gajo!! Sempre a reparar nas minhas gaffes! Mas são gaffes na oralidade....é por causa do sotaque da Pontinha!! Eu a escrever, escrevo bem, sei conjugar bem os verbos.. :)

Comentar post

*links