*mais sobre mim

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Segunda-feira, 5 de Fevereiro de 2007

Sou dextra, mas...

Depois de um post algo virado para a política nacional, hoje apetece-me escrever sobre uma dúvida, que talvez seja um pouco parva, mas que me tem assolado nos últimos tempos.

Desde que aprendi a escrever com 5 anos, que me tomo como uma pessoa dextra, pois utilizo a mão direita para o fazer. Para além disto, também seguro qualquer objecto, como o telemóvel ou um copo, com a mão direita. A única coisa que sempre me fez alguma confusão é não conseguir usar o relógio no pulso esquerdo, como qualquer pessoa dextra usa. Ao principio bem tentei, mas quando necessitava de ver as horas o meu olhar ia sempre para o pulso direito, então decidi passar oficialmemte a usar o relógio na mão direita. Além de ser esquisito, confesso que é algo incomodo quando uso certos relógios, o que me leva a tirar o relógio preciso de escrever.

A algum tempo atrás, comecei a reparar numa coisa que nunca tinha reparado, pois fazia-o instintivamente e sem problemas:  para abrir garrafas ou pacotes de sumo grandes utilizo a mão direita para segurar a garrafa e esquerda para rodar a tampa. Só comecei a reparar nisto, quando comecei a não conseguir abrir a tampa dos pacotes grandes do Compal de perâ (eu adoro compal de perâ!!) e pedia à minha mãe ou ao meu pai para o fazer. Uma, duas e três vezes, os meus pais ainda me fizeram esse favor, mas depois começaram a gozar comigo e a dizer que estava armada em fina e que já não era nenhuma criança e que devia conseguir abrir os meus próprios pacotes de sumo. Mas é mentira!!!! Eu não consigo mesmo abrir aqueles pacotes...Tanto com a mão esquerda, como com a mão direita não consigo abrir. A minha mãe pensou que eu não conseguia abrir, porque estava a faze-lo com a mão errada e disse para experimentar com a direita, mas ai foi pior a emenda que o soneto, com a mão direita nem força tenho. Agora lá em casa sou alvo de chacota dos meus pais, porque a "menina" só consegue abrir rolhas/tampas com a mão esquerda, coisa que nem eu, nem eles tinhamos reparado.

Será que uma pessoa pode ser dextra para uma coisa e canhota para outra??

Será que os senhores da Compal poderiam usar um pouco menos de força nas tampas??

publicado por Marisa às 10:26
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


*links