*mais sobre mim

*Quem está aqui??

online

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Sexta-feira, 4 de Maio de 2007

Amor colorido

Perto da paragem de autocarro em Belém estava um casal: ela era branca e ele era preto. (digo preto e não negro pela mesma razão que digo branca e não clara e ñ considero uma expressão depreciativa).

Fiquei um pouco indecisa. Não consegui perceber se eles estavam naquela fase de se declarar um ao outro ou se estavam a ter um pequeno arrufo de namorados. Aposto mais nesta última.

Eu passei, reparei no dito casal e fui-me encostar perto da paragem à espera do autocarro para ir para o estágio. Quando olhei para o lado vi que estava uma mulher, já de alguma idade, praticamente de boca aberta, a olhar para eles e outra dentro da paragem também a olhar, mas pelo canto do olho. Achei engraçado as mulheres estarem a olhar sem disfarçarem um pouco.

Será ainda normal nos dias de hoje este tipo de preconceito por um casal com 2 cores?

Diz-se que o amor não escolher cor, sexo, idade ou religião. Fácil é falar, dificil é aceitar e compreender. Hoje em dia ainda há muito esse tipo de preconceito em aceitar namoros entre duas pessoas de cores diferentes. Do que me apercebo, esse peconceito não é tanto do lado dos escurinhos, mas sim do lado dos clarinhos. Conscientemente não, mas penso que inconscientemente ainda há aquela ideia do pais colonizador e pais colonizados, dos senhores e dos escravos, dos que mandam e dos que são subjugados. Ainda custa às pessoas aceitarem as diferenças de cor da pele e certas caracteristicas naturais, como o cheiro e o cabelo diferentes.

Ultimamente nota-se que esse preconceito começa-se a esbater, principalmente do lado das mulheres portuguesas, pois já se vê muitas brancas com pretos, enquanto que o oposto é mais raro. Os homens apreciam-nas, mas andar com elas já não acontece. Os olhares indiscretos perante estes casais bicolores é que não descolam. Todos reparam, o pior são aqueles olhares perseguidores e inquiridores cheios de preconceito.

Eu não tenho qualquer tipo de preconceito. Claro que quando vejo um casal bicolor se calhar reparo mais neles, do que se fossem da mesma cor, mas não os culpo ou chamo nomes mentalmente por isso. Em tempos até já servi de cupida entre um casal colorido. Fui eu, de certa forma, que juntei um amigo meu branco da escola com uma amiga minha preta que morava perto de mim. Eles começaram a gostar um do outro e namoraram durante algum tempo. Foi bonito!

Quanto a mim, a apaixonar-me por um rapaz escurinho. Não sei. Habitualmente não me costumam atrair muito, mas já vi uns bens giros e conheço outros também interessantes. Como amigos não tenho razão de queixas. São um espectaculo como pessoas, sempre divertidos e muito simpáticos. Na faculdade fiz um grande amigo de Cabo Verde, o meu companheiro de muitas viagens de 29 :)

(imagem retirada de http://sweet.ua.pt/~helder/fotografia/gatos.htm)

sinto-me:
tags:
publicado por Marisa às 11:23
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De semprevida a 4 de Maio de 2007 às 17:45
Desculpa a invasão masi gostei do teu post. Acho caricato este tipo de situações, embora seja realista e ache uma certa confu~soa, não de critica, ou preconceito, mas simplesmente pelo facto de nunca me passar desapercebido, pois tb me relaciono com pessoas de cor, tenho conhecidos, apesar de amigas só ter uma ( fiel amiga, sim), mas sei k estas situações sempre vão acontecer, pois a sociedade ainda não está preparada principalmente as de mais idade, comigo que sempre convivi simplesmente chama-me a atenção....
Bjs bom fim de semana
De Marisa a 5 de Maio de 2007 às 00:54
Obrigada pela invasão ao blog. :) Volta sempre.
Pois...para as pessoas mais velhas é sempre mais estranho verem os casais coloridos. Como dizem "no tempo deles não havia nada disso".
Bj e bom fim de semana pra ti tb
De afilhado a 4 de Maio de 2007 às 20:52
uma vez mais,a minha opinião é controversa.. e do contra!
Vivemos num mundo onde se tenta dizer que tudo é igual.. eu acho isso estúpido, pois a diferença existe.. e é isso que nos faz pensar que é preciso aprender com a diferença, respeitar a diferença, viver a diferença.. porque se o mundo fosse "todo diferente, todo igual", não seríamos mais do que fixeiros de computador.. todos formatados por igual.. mas vivemos nessa onda de que "todos somos iguais".. e fexamo-nos nisso.. á minima diferença estranhamos e fazemos comentários.. pensamos nisso.. (e assim reparamos que afinal a diferença não passa despercebida!).
apenas é preciso ter um espirito aberto e não interpretar mal.. a difrença existe, mas para se aprender,respeitar e manter!

aquele beijo!
De Marisa a 5 de Maio de 2007 às 01:01
A diferença existe, é verdade, e sempre existirá, ninguém pode negar, mas quando as pessoas falam em "ser tudo igual, numa sociedade igualitária" não quer dizer acabar com a diferença, mas sim respeitá-la. A beleza do mundo está na diferença, tanto religiosa, linguistica, cultural, racial....Porque é que as pessoas viajam? Não é só para descansar é também para conhecer a diferença que existe.
Não acho que o teu comentário seja do contra...acho que vai ao encontro do que muita gente pensa, pelo menos as gerações mais open mind.
De AF a 5 de Maio de 2007 às 00:16
como diria um colega meu...é um amor à "united colors of benetton"..eheh
De Bárbara a 7 de Maio de 2007 às 02:21
Olá Maninha!!!! =D

Achei engraçado quando escrevestes "casal colorido" rsrs
Pois bem, aqui no Brasil, msm sendo um país miscigenado, ainda sim ainda presenciamos algum estranhamento por parte de alguns quando há casais de cores diferentes. Mas para muitos isso já parece natural!
Que a humanidade caminhe para o entendimento que,independente de sexo, cor, religião, somos todos iguais!

bjão maninha, boa semana!=D
De Ricky S a 8 de Maio de 2007 às 23:54
Por vezes quando pensamos no amor na prespectiva de encontrar alguem com o qual nos identificamos por ser uma parte do nosso espelho esquecemo-nos do quanto por vezes pode ser "saudável" conquistar alguem que seja completamente a nossa outra face. Aquele "vasculhar" pelo nosso ser, absorvendo vivências, culturas, emoções, sentimentos...enfim, td esse leque de "conquistas" que estrutura a nossa essência. Por isso, acho que sim, concordo completamente com este "mix" de pessoas!!!

Boas...fiquem bem!!!!

Comentar post

*links