*mais sobre mim

*Quem está aqui??

online

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Quinta-feira, 26 de Abril de 2007

Abril Sempre

Ontem foi feriado. Quando um feriado se aproxima os pensamentos que surgem são os relativos a dia de folga, descanso e dormir até tarde. Ninguém ou poucas pessoas se lembram do verdadeiro significado do dia em questão, do por quê de se poder ficar em casa.

O que aconteceu no dia 25 de Abril de 1974? Um grupo de militares, descontentes com o sistema político em vigor em Portugal - ditadura-, decide fazer um golpe de Estado e mostrar aos portugueses o verdadeiro significado de liberdade. Nos dias que se seguiram surge nas ruas uma revolução que levou a saneamentos, nacionalizações, atentados bombistas e que se não tivesse sido travada a tempo, provavelmente a ditadura teria dado lugar ao comunismo. 

Onde estavam no dia 25 de Abril de 1974? Como diria a minha Mãe, "estavas metade no teu pai e metade em mim", porque só nasci 10 anos depois. Só sei que o meu Pai estava em Angola, a defender um país que não era o dele contra os verdadeiros "donos" desse país, e a minha Mãe trabalhava numa multinacional alemã, a ganhar dinheiro num país sem grandes oportunidades.

33 anos passados será que valeu a pena aquela ousadia de um grupo de militares? Na minha opinião: claro que valeu a pena. Tendo só 22 anos não posso falar com conhecimento de causa numa comparação entre os tempos de ditadura e os tempos de liberdade, mas pelo que estudei e pelo que oiço os meus pais contarem, acho que se não fosse a ousadia daqueles homens viveriamos num país muito pior. Portugal pode não ser um exemplo de produtividade, de valores nacionais a seguir, de uma política inspiradora, mas é o nosso país, é o único que temos e sempre é melhor viver num país assim, com liberdade a vários níveis, do que num país cinzentão, rural e com pessoas analfabetas e sem informação que não sabiam nada do que passava no seu próprio país.

Como já disse, não posso falar do que não vivi, mas tenho quase a ceretza de que prefiro viver no Portugal de hoje em dia em que:

*há liberdade de expressão

*há liberdade de imprensa

*há alguém que na Assembleia da República mal ou bem nos representa

*as mulheres tem direito de voto e não são propriedade privada do seu marido: tem opinião e qierer próprio

*há educação acessível à maior parte das pessoas

*and so on...

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena" Fernando Pessoa

 

Como nota final...não podia deixar de falar da Pontinha, lugar onde vivo e que teve uma pequena participação no golpe de estado do 25 de Abril, pois foi na Pontinha, mais propriamente no Quartel do Regimento de Engenharia 1, que estava situado o Posto de Comando do MAF. Há 8 anos, durante a comemoração dos 25 anos do 25 de Abril, eu e as minhas amigas, através da nossa escola preparatória, tivemos oportunidade de ir visitar o quartel e o lugar exacto onde se situou o posto de comando.

publicado por Marisa às 10:37
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Leitor Identificado a 26 de Abril de 2007 às 12:52
mas...mas...mas....já não há mais posts sobre a tunisia? :(
De Marisa a 26 de Abril de 2007 às 13:31
Para quem no último post sobre a Tunísia queria algo sobre sexo, ficaste muito chateado por a Tunísia já ter acabado....
Se pedires com jeitinho eu escrevo mais....hihihihi
De Leitor Identificado a 26 de Abril de 2007 às 13:44
Sobre a Tunisia ou sobre SEXO? :D
De RR a 26 de Abril de 2007 às 13:08
Eu até acho que há liberdades a mais... sobretudo a liberdade de expressão feminina, que isto hoje é um descalabro de proporções dantescas! Não digo que o lugar das mulheres seja "somente" a cozinha... também merecem lugar na marquise, a lavar roupa, ou na sala, a passar a ferro ;) Agora fora de brincadeira, concordo plenamente com a emancipação feminina, mas não com o estado a que esta chegou... hoje, as mulheres estão cada vez mais a ser vistas como rameiras fáceis e depravadas (e ripostar esta afirmação com "ah, mas os homens também são cada vez mais ordinários!" surte pouco efeito, porque os homens sempre foram danados prá brincadeira, é uma condição masculina...).
E há outros tipos de liberdade que deviam ser mais restringidas, desde a lúdica à política. A ditadura era de facto opressiva e cruel, mas encontramo-nos agora a atingir o outro extremo, o qual poderá muito bem conduzir à anarquia, se a situação não for controlada. Inevitavelmente, a ordem será reposta por via de um regime autoritário e semi-totalitarista, pois é assim que funciona o ciclo da natureza política... Alguns sintomas dessa nova era parecem já ter começado a surgir (Salazar votado como o maior português de sempre) e, com a crescente vaga de escândalos e corrupções no seio das instituições políticas e públicas, a par de uma libertinagem geral em expansão, é bem provável que os meus olhos cheguem a contemplar um "Novo Estado Novo"...
De Jefferson a 26 de Abril de 2007 às 15:40
Olá menina... olha como o mundo da internet é pequeno. Estava procurando umas imagens do Garfield e cai no teu blog. Comecei a ler os teus posts e gostei. Parabéns! Você conseguiu manter o que diz o título do seu blog.
Bem, não sei se pela maneira de escrever já percebeu de onde sou, mas pode dizer que, se você já não tem, acabou de ter um fã brasileiro.

Com respeito e afeto,

Jefferson
De Marisa a 26 de Abril de 2007 às 16:54
Olá Jefferson,
Obrigada por teres visitado o meu blog. Fico contente por saber que alguém do outro lado do Atlântico já espreitou o meu blog e até gostou.
Eu agora ando a postar muitas imagens do Garfield. Noutro dia fiz uma pesquisa e encontrei montes...delirei! :)
Quando quiseres volta outra vez.
Bjinhus, Marisa
De Ricky S a 26 de Abril de 2007 às 20:08
Tendo o Salazar recebido o "globo de ouro" como maior português de sempre, não sei até k ponto se pode continuar a falar em 25 de Abril...
Por sinal tu tb ontem ficaste em casa sem fzr nd, a dormir até mais tarde, não foi? Vê lá k escreveste o teu post só hj..lol
fica bem, jinhos...and keep up the great work!!!
(^_^)
PS: O vermelho ficou...giro...torna-o a cor oficial;)
De Marisa a 27 de Abril de 2007 às 09:15
Pois fiquei a dormir :X mas sei que feriado se comemorou..e só não vi o fogo de artificio lançado na Pontinha, porque da minha casa não deu para se ver :| Além disso comemorei o 25 de Abril à minha forma, com um post no meu blog. :)
Quanto à cor...foi só mesmo para fazer pandan com os cravos! :)
De Arte por um Canudo a 26 de Abril de 2007 às 23:53
Excelente post sobre o 25 de Abril!Que nunca seja esquecido! 25 de Abril sempre.

Comentar post

*links