*mais sobre mim

*Quem está aqui??

online

*Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*posts recentes

* Acordar o blog adormecido...

* Hot Hot Hot

* ...

* A Sombra do Vento

* Há coisas que nunca mudam...

* Porque é que os jogadores...

* Como ser um verdadeiro ch...

* Novo morador

* Gata preta, gato branco

* Blogodependente

*arquivos

* Junho 2010

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

*tags

* todas as tags

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds

Terça-feira, 20 de Março de 2007

Dia do Pai

Tal como o post do Dia da Mulher, este post sobre o Dia do Pai chega um dia atrasado. Queria te-lo escrito ontem mas não deu. Outras prioridades falaram mais alto...

Dia do Pai! Um dia como outro qualquer, só que dedicado à figura masculina que nos acompanha desde que nos conhecemos como alguém: o Pai. Neste dia, os filhos esforçam-se por ser mais atenciosos com os pais, por dizer-lhe o quanto gostam de os ter perto e demonstram isso com um postal e uma prenda.

Postal não dei, mas ofereci uma caneta de mandeira ao meu Pai a dizer "És um Super Pai!" que é para ele fazer as "titas" (escritas) dele. A inauguração da caneta foi a assinar o cheque do meu abono. Começou bem! :)

Acho que é importante haver um dia dedicado ao Pai, mas também acho que esse dia só faz sentido se nos outros 364 dias o carinho demonstrado seja igual. Não é só um dia por ano que devemos demonstrar os nossos afectos, mas sim o ano todo, principalmente quando o nosso Pai é o melhor Pai do Mundo, faz tudo para nos ver felizes e trabalha muito para nos dar uma vida em condições.

Eu e o meu Pai somos muito parecidos: introvertidos e calados nos primeiros contactos com pessoas que não conhecemos; muito calmos (o que faz a minha Mãe ir aos arames quando está com pressa para sair de casa); e pacíficos, o mal não vem ao mundo por nossa causa. Por sermos assim tão parecidos, eu e o meu Pai, muitas vezes, chocamos sobre certas coisas. Detesto quando lhe peço algo e ele me diz "Não porque não" ou "É assim porque sim". E ele tem degosto de eu não ser um menina prendada em casa, apesar de ele se lamber todo com as minhas maças assadas e com os meus familiarmente famosos bolos de yogurte e de chocolate. É o que eu digo, posso não saber fazer muita coisa, mas quando faço, tento fazer o melhor possível.

Tirando estes pequenos atritos, o meu Pai é um espectaculo! Desde que tenho carta de condução ele tem sido impecável comigo. Confia plenamente em mim. Não tem qualquer problema em passar-me um carro para mão, tanto a conduzir em sitios mais movimentados e que não conheço, como a fazer viagens grandes. Confia mais em mim que a minha Mãe que quando ve o conta quilometos a subir diz "Eu digo-te Ana Marisa!! É pequenina, mas tem o pé pesado"

Gosto muito de ti Paizito!

publicado por Marisa às 13:23
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De afilhado a 23 de Março de 2007 às 05:34
bem.. uma boa entrada aqui no "doces palavras".. =)
pessoalmente não tenho nada a dizer.. não sou pai.. inda não percebi bem se faço ou não tenções de o ser (apesar de achar que seria algo fantástico em termos pessoais).
um bem-haja a todos os pais por ai.. inclusive e especialmente ao meu.. =)

Comentar post

*links